ENTRE AREIA E POEIRA

Foram 9.574 quilômetros percorridos, participaram 217 motos, 177 carros, 81 caminhões e 25 quadriciclos. Esse foi o Rally Dakar, que desta vez passou bem longe de Dakar (Isso lembra Rock in Rio em Lisboa!).
No ano de 2009 a competição deixou de lugar os desertos do continente africano para as areias de Buenos Aires (Argentina), largada e chegada, Mendoza e Córdoba, Cordilheira dos Andes e pelo Deserto do Atacama (Chile), o mais árido do planeta.
Muitos pilotos acostumados com o relevo da África viram que o terreno sul-americano é bem desafiador também. O motivo da troca de continente para realizar as provas foi a ameaça terrorista em Mauritânia. De todos os competidores apenas 53% conseguiu completar o Rally no dia 17 de janeiro. O Dakar completou 31 anos de existência, e para o ano que vem não se sabe onde vai ser realizado, caso ele seja disputado na América do Sul novamente há uma grande chance dos motores roncarem em solo tupiniquim. O percurso do Rally passou por lugares onde a La Poderosa, de Che Guevara e Alberto Granado, desbravou a América Latina em sua aventura.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s