O ORGULHO DA NAÇÃO

pride-ofthe-nation-inglourious-bast Quem assistiu Bastardos Inglórios viu que a trama tem um desfecho em um cinema de Paris. No local estava sendo exibido o filme alemão O Orgulho da Nação com produção do ministro da propaganda nazista Joseph Goebbels. Ele era um dos homens de confiança do III Reich.

Extremante inteligente, sabia como ninguém que propaganda política tem quer ser vista como forma de entretenimento. “A essência da propaganda é ganhar as pessoas para uma idéia de forma tão sincera, com tal vitalidade, que, no final, elas sucumbam a essa idéia completamente, de modo a nunca mais escaparem dela”

Bastardos-Inglórios-Nations-Pride

“A propaganda quer impregnar as pessoas com suas idéias. É claro que a propaganda tem um propósito. Contudo, este deve ser tão inteligente e virtuosamente escondido que aqueles que venham a ser influenciados por tal propósito NEM O PERCEBAM.” Essas frases de Goebbels mostram como era sua filosofia de trabalho.

inglorious-bastards-group-picture1

O Orgulho da Nação tem como protagonista o soldado alemão Frederik Zoller, interpretado por Daniel Bruhl. Conheça mais do trabalho desse ator espanhol clicando aqui. O longa mostra um nazista encurralado por centenas de combatentes, apesar da vantagem numérica, Zoller consegue se sair vitorioso, sem ao menos levar um arranhão.

nationspride09-8-5

Inglorious_Basterds_poster_by_Ajee8603 O filme é assistido pela elite dos comandantes nazistas, inclusive Hitler, cada tiro do soldado alemão era comemorado como se fosse um gol de uma partida de futebol. Lembra muito os filmes atuais de Hollywood que idolatram a pátria americana, exatamente igual na verdade. A diferença é que desta vez não se vê bandeiras dos Estados Unidos e sim a suástica do nazismo. Mesmo sendo uma ficção, Quentin Tarantino foi bem fiel a realidade. O Orgulho da Nação será disponibilizado em DVD junto com Bastardos Inglórios.
Anúncios

2 respostas em “O ORGULHO DA NAÇÃO

  1. Esse filme é o mais rídiculo filme de guerra que já fizeram e talvez o pior do Tarantino. Nenhum daqueles fatos tem a menor conexão com a realidade. Os tais bastardos são vilões, não há moral nenhuma neles, mas sim no soldado alemão que não teme a morte, mas mesmo assim sucumbe ante o covarde urso judeu.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s