O MILAGRE DE BERNA

Final 2

No dia 4 de julho de 1954, a Copa do Mundo ganhava mais uma final em sua história. A cidade de Berna, Suíça, era o palco desta grande disputa. A decisão tinha duas seleções que viviam momentos bem diferentes: Hungria e Alemanha.
A Alemanha nunca tinha ganhado uma Copa do Mundo, além disso, o país alemão vivia uma era de dúvidas e incertezas após o período da Segunda Guerra Mundial. Ninguém apostava que os alemães seriam uma potência econômica, sequer uma equipe competitiva no futebol.


hungria-alemanha-ap

Do outro lado estava a sensação o momento: Hungria. Essa seleção tinha sido a segunda colocada em 1938 e campeã olímpica dois anos antes. Não perdia desde junho de 1950, em um total de 27 jogos (23 vitórias e quatro empates) até o início da Copa de 1954.
1954 Suiça Ao mesmo tempo, os húngaros tinham um grande trunfo: Ferenc Puskas. O jogador era o capitão da equipe, tinha passes e jogadas de habilidade com a canhota. Na primeira fase, a Alemanha estava no mesmo grupo da Hungria, que venceu o jogo com um verdadeiro massacre: 8 a 3.
A seleção húngara também tinha eliminado o Brasil nas quartas de final com uma vitória de 4 a 2. Ou seja, tudo conspirava a favor da equipe de Puskas e companhia.
time da alemanhã
O Wankdorf Stadium estava lotado com mais de 60 mil pessoas. O jogo mal começou e a Hungria já vencia por 2 a 0, com gols de Puskas e Czibor. Entretanto, a Alemanha não estava morta e empatou no primeiro tempo com Morlock e Rahn.
De repente, começou a chover, os alemães chamavam isso de “Fritz-Walter-Wetter” (tempo de Fritz Walter), pois dizia-se que o capitão Fritz Walter jogava seu melhor futebol na chuva. A Alemanha conseguiu segurar a Hungria e Rahn marcou novamente aos 39 minutos do segundo tempo.
milagre-de-berna09
Com a vitória, a Alemanha ganhou seu primeiro título mundial no futebol, o fato ficou conhecido como O Milagre de Berna. Essa conquista acabou sendo até retratada nas telonas com um filme do cineasta alemão Sönke Wortmann.
SUIZA_2
Mesmo com a derrota, Ferenc Puskas foi leito o melhor jogador. Dois anos depois, Puskas abandonou a Hungria por causa da intervenção soviética no país. O ídolo acabou se transferindo para o Real Madrid e defendendo a Espanha na Copa do Mundo de 1966.
Uma curiosidade envolve o capitão alemão Fritz Walter. Ele esteve na Segunda Guerra Mundial e foi da brigada dos para-quedistas de Hitler, realizando missões em toda a Europa. O jogador encerrou sua carreira no único clube que defendeu, o Kaiserslautern, em 1959.
Saiba mais sobre Copa do Mundo clicando aqui.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s