Um Porto para Elizabeth Bishop

Um Porto para Elizabeth Bishop está em cartaz no Teatro Eva Herz, no ConjuntoElizabeth BISHOP Nacional. A trama foi escrita por Marta Góes especialmente para Regina Braga interpretar, além de contar com a direção de José Possi Neto. 
Esse é um retorno da montagem que estreou em 2001, na época até ganhou repercussão internacional.
“Sempre senti que poderia fazer essa peça durante um bom tempo. Entendo melhor e estou mais próxima da personagem.
Tem elementos que antes passava por cima, agora acho eles tocantes. Uma década depois posso trazer uma interpretação mais madura”, conta Regina, que vive novamente a protagonista neste monólogo.

Elizabeth Bishop é uma das mais importantes poetas americanas do século XX, ganhadora do prêmio Pulitzer (de Poesia de 1956), viveu no Brasil por quase 15 anos (nas décadas de 50 e 60), mantendo casas em Ouro Preto e Petrópolis. Durante sua passagem pelo país, ela teve a oportunidade de presenciar momentos históricos importantes, foi casada com a brasileira Lota Macedo Soares, urbanista autodidata responsável pela obra do Parque do Flamengo (RJ). Ao mesmo tempo, vivenciou o carisma do povo e beleza da natureza, além dos atrasos rotineiros da nossa sociedade.Elizabeth BISHOPA história da personagem retrata uma mulher que sempre lutou contra a adversidade. Ela venceu a solidão, a depressão, enfrentou a clandestinidade por ser homossexual na atmosfera repressiva dos Estados Unidos de sua juventude e os conflitos inevitáveis da criação artística.
O diretor José Possi Neto também falou dos trunfos de mais esse trabalho. “Lembro que não tinha terminado de ler o texto e já queria aceitar o projeto. Na época que estreou, a peça trouxe impacto. Conheço bem as cenas, entretanto ainda consigo me surpreender. A trama não é didática, tem um tipo de sensibilidade única que vem do lado feminino. Os sentimentos estão tocando minha atriz, que está mergulhando cada vez mais nesse papel”.Elizabeth BISHOPSegundo Marta Góes, o espetáculo ganha também vários tons poéticos com o decorrer da trama, uma passagem que acontece de forma natural. “Adoro os momentos que a peça sai da prosa e vai para a poesia, deixa um ar bem interessante”, diz Regina.
Aliás, a atriz falou que um monólogo é mais desafiador que um espetáculo convencional. “É mais difícil, quando o ator não está bem, ele não pode dividir com outros atores nos palcos. Entrar em cena é arriscado, dá um frio na barriga, não sei como virei atriz”, brinca a protagonista.
Um Porto para Elizabeth Bishop mostra mais uma vez a diversidade no trabalho de Possi Neto. “Adoro trabalhar com várias pessoas, como é o caso de New York, New York que possue 55 atores. Todavia, aprecio fazer um close-up como ocorre nesta peça com Regina Braga. É até uma maneira de se comunicar diretamente com o público”.
Serviço
Local: Teatro Eva Herz
Endereço: Avenida Paulista, 2073 – Livraria Cultura – Conjunto Nacional – São Paulo
Data: Sextas e sábados às 21h e domingos às 19h até 26 de junho
Preço: De R$ 40 a R$ 50
Tel: (11) 3170-4059
*Matéria feita para o site ClickCultural
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s