Seis Aulas de Dança em Seis Semanas

6 AULAS de DANÇASeis Aulas de Dança em Seis Semanas está em cartaz no Teatro Renaissance em São Paulo. Essa é uma delicada comédia que fala sobre lembranças, limitações, diferenças, preconceitos, solidão, encantos e desencantos. A montagem traz os atores Suely Franco, vivendo Lily, e Tuca Andrada, no papel de Michael, um professor de dança. Já a direção ficou com Ernesto Piccolo.
Ao reunir como protagonistas Lily, de 72 anos, e o professor Michael, de 45 anos, a peça apresenta dois universos distintos que interagem tanto pelo antagonismo das personagens quanto pelas suas afinidades.
No início do espetáculo, uma espécie de “Muro de Berlim” divide os dois personagens. Contudo, com o passar das cenas, ambos derrubam essa barreira e começam uma amizade que extrapola as aulas de dança. Em instantes de mais uma apresentação da peça, Suely Franco e Tuca Andrada falaram mais detalhes da trama, além de contar o porquê amam o mundo do teatro, dança e música.
 Leia a entrevista abaixo.

Seis Aulas de Dança em Seis Semanas é uma peça que destaca com doses de
6 AULAS de DANÇA comedia e cenas dramáticas. Para vocês, quais seriam os maiores destaques da peça?

Suely Franco – Com certeza, é o texto [Autoria de Richard Alfieri]. Tem aquele estudo dos seriados americanos de comédia, equilibra entre sentimento, drama e humor, não deixa a bola cair até o fim do espetáculo. Não fica um clima pesado mesmo tratando de temas sérios. Além disso, essa amizade que se cria com duas pessoas completamente diferentes é inspiradora.
Tuca Andrada – O texto é mesmo encantador, mostra que dois mundos totalmente diferentes estão mais próximos do que a gente pensa. A solidão é o primeiro ponto de contato entre os dois, esse sentimento faz com que eles despejem uma raiva nas outras pessoas ou neles mesmos. A solidão é um tema pertinente a qualquer ser humano, por mais que exista amigos e família, ela sempre estará lá. Foi uma grande sacada tratar desse assunto de uma maneira mais leve e mostrar a união desses dois personagens que quebraram uma barreira que os separava. Essa é a mensagem do espetáculo, que traz uma identificação para o público. Estamos em um mundo onde a intolerância está em um ponto em que ninguém aguenta mais, em relação a esse assunto existe uma melhora, mas espero que se perceba de vez essa diversidade e haja um maior respeito entre todos.
Vocês tiveram alguma dificuldade com a coreografia?

Suely Franco – Desde quando era jovem já ensaiava passos de dança para poder ir bem ao baile de formatura [Risos]. Esse é o meu 22º musical, por isso tive um pouco de facilidade. Cantar e dançar são duas coisas maravilhosas, onde se esquece todos os problemas, a vida fica até mais leve, depois tudo se resolve com mais facilidade [Risos].
Tuca Andrada – Fiz jazz, balé clássico, parte de treinamento como ator, mas nunca tive aula de dança de salão. Entretanto, tive certa facilidade, se você já sabe um tipo de dança, essa habilidade te auxilia quando for aprender outro estilo. Existem as dificuldades, captamos o espírito e fizemos uma interpretação.
6 AULAS de DANÇA Nos palcos, achei vocês bem entrosados, chegaram a trabalhar juntos em outro projeto?

Suely Franco – Não, foi a primeira vez que trabalhamos juntos, com certeza houve uma sintonia boa, nós pensamos da mesma maneira, temos o mesmo amor pelo palco, pela nossa profissão, isso facilita.
Tuca Andrada – Sempre tive vontade de trabalhar com a Suely Franco, sempre achei uma ótima atriz e uma pessoa muito bacana, mas não tínhamos nenhum contato. Com esse espetáculo, tivemos uma química mesmo, uma comunicação até sem palavras, às vezes com um olhar sabemos o que um quer dizer para outro. Tivemos uma cumplicidade nos palcos e fora dele, estamos sempre rindo e brincando. Isso acaba se refletindo em cena e é encantador, pois o público também percebe.
Tuca você tem um gosto por trabalhos no teatro que tem uma ligação musical? Você recentemente passou por O Rei e Eu, atuou em O Beijo da Mulher Aranha (Um dos primeiros musicais no Brasil) e agora está em Seis Aulas de Dança em Seis Semanas.

Tuca Andrada – Sempre gostei de musicais, acho que o ator tem que cantar e dançar. Ele não precisa ser um cantor ou bailarino, pois ele tem que ter o domínio do corpo e da voz, por isso é bom educar. Com minhas aulas de dança e canto, percebi que poderia ser um ator de musicais, o que me deu muita alegria. Gosto de variar minha carreira, participei de O Rei e Eu, Orlando Silva – O cantor das multidões, ou seja, a música sempre teve por perto.
6 AULAS de DANÇATuca como tem sido conciliar as sessões de Seis Aulas de Dança em Seis Semanas com as filmagens de O Cordel Encantado?

Tuca Andrada – Está sendo bem difícil, estou exausto, mas vou ficar assim até quando terminar a novela. O espetáculo é sexta, sábado e domingo, algumas vezes volto no sábado para gravar. Um dia cheguei às 21h30, na hora de entrar em cena, fiquei 3 horas preso no aeroporto. Existe um esforço de concentração grande, não é a primeira vez isso acontece. Já disse uma vez que nunca mais iria conciliar as duas coisas, mas eu sempre me traio [Risos].
Vocês têm trabalhos no cinema e televisão. Entretanto, qual é o grande barato de atuar nos palcos?

Suely Franco – É um lugar onde você tem a resposta imediata do público, onde uma história tem começo, meio e fim. A emoção vai do começo ao fim, não existem palavras para se descrever quando a plateia aplaude após uma piada. Além disso, cada dia se descobre algo novo do personagem, até o último dia se encontra algo novo, adoro esse trabalho.
Tuca Andrada – É uma arte que acontece naquele momento, ocorre uma vez, o erro tem que ser incorporado. O espetáculo é sempre diferente a cada dia, pois a plateia tem uma experiência única. Esse é o grande barato do teatro, ele nunca vai se repetir. Adoro cinema e televisão, já o teatro é vivo e nunca vai acabar. Atualmente, há uma sedução por outras mídias, é difícil as pessoas poderem parar para te escutar, tudo acontece de forma rápida, existe uma avalanche de informação. Teatro vai contra isso, as pessoas param e prestam atenção no que você está dizendo. É fascinante.
Serviço:

Local: Teatro Renaissance
Endereço: Alameda Santos, 2233 – Jardins – São Paulo
Data: Sexta, às 21h30 – Sábado, às 21h – Domingo, às 19h até 31 de julho
Tel: (11) 3069-2286
Preço: De R$ 70 a R$ 80
* Matéria feita para o ClickCultural
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s