CASA/CABUL

fto_ft1_14973 Nunca o mundo árabe este tão em evidência, principalmente pela morte do terrorista Osama Bin Laden e pelos protestos recentes de alguns países contra ditaduras, visando um governo mais democrático. Em virtude disso, Casa / Cabul cai como uma luva, o espetáculo está em cartaz no SESC Santana. Mais um espetáculo com direção de Zé Henrique de Paula e dramaturgia de Tony Kushner.
A trama não trata desses assuntos acima citados, se passa no Afeganistão ainda antes dos atentados do 11 de setembro. Apesar da distância do país afegão, esse novo trabalho do Núcleo Experimental retrata um drama que está mais próximo de todos do que se imagina.
A peça é focada numa excêntrica senhora britânica interpretada por Chris Couto, uma mulher que escondeu seu sofrimento durante um bom tempo e tem uma relação desgastada com seu marido Milton Ceiling (Sergio Mastropasqua) e sua filha Priscilla Ceiling (Kelly Klein).

fto_ft1_14975A personagem de Chris Couto abre o espetáculo e encena quase um monólogo, além dofto_ft1_14976 drama que cobre toda sua vida, ela não se esquece de soltar alguns toques de humor, na verdade é um humor negro com as descrições dos fatos cotidianos conturbados dessa família. Com isso, a protagonista decide ir para o Afeganistão em busca de uma jornada.

A partir deste momento, várias outras jornadas são reveladas. Por causa de um desaparecimento que ninguém consegue explicar da senhora britânica, Milton e Priscilla vão em busca de informações que ajudem a reencontrar a matriarca. 
Nessa viagem, os personagens mergulham em uma auto reflexão e questionam seu próprio passado e o que essas ações têm resultado nos últimos tempos. Essa jornada faz com que eles examinem a própria vida e reconheçam à existência do outro, esse distanciamento os leva para uma aproximação de questões mais íntimas de si.
Como já é característico, o Núcleo Experimental fez um mergulho bem profundo na almafto_ft1_14978 afegã para realizar este trabalho. Vale lembrar que no teatro não existe efeitos especiais iguais aos do cinema, entretanto a peça sai de Londres e vai para o Afeganistão e o cenário muda para absorver toda a atmosfera do oriente. 
Isso fica evidente no figurino, na fala dos atores, no clima. É como se as regiões montanhosas desse país místico fossem transportadas para os palcos.
Casa / Cabul tem todos os ingredientes para se tornar uma trama política, todavia a relação humana é o mote principal, uma questão universalista que cabe em qualquer lugar, seja no ocidente ou no oriente.
Local: Teatro do SESC Santana
Endereço: Av. Luiz Dumont Villares, 579 – São Paulo
Data: Sexta e sábado, às 21h. Domingo, às 18h até 12 de junho
Preço: De R$ 5 a R$ 20
Tel: (11) 2971-8700
*Materia feita para o ClickCultural
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s