FRENESI

FrenzyEm 1972, Alfred Hitchcock  lançava seu penúltimo filme Frenesi. No final de uma carreira,supercine-anarquia.blogspot.com  alguns diretores já mostram um trabalho bem inferior ao que já foi apresentado no ápice de sua arte. Entretanto, com o mestre do suspense, as qualidades se mantêm presentes, o que gera mais uma obra que necessita ser assistida e apreciada.
Na trama, Londres está sendo aterrorizada por um serial killer que estupra as suas vítimas e as mata estranguladas com uma gravata. Já nas primeiras cenas, Richard Ian Blaney (Jon Finch) ajeita sua gravata.
O cineasta engana o expectador com a construção desse falso culpado. O personagem se encontra em dificuldades financeiras, tem um temperamento explosivo, ou seja, todos os ingredientes para um criminoso perfeito. É divorciado, uma característica abominada pelo catolicismo mais conservador, que sempre esteve presente na infância do diretor. Aliás, o cinema é uma forma de Hitchcock retratar seus traumas de infância. Ele meio que se vinga do seu pai autoritário ao colocar o verdadeiro criminoso como um trabalhador de um mercado, mesma profissão deu progenitor.

1Por mais que o protagonista insista que é inocente, todas as aparências, o conjunto de experiências anteriores levam às conclusões concretas e abstratas de que ele seja mesmo o homem que tem assustado os moradores da capital inglesa.

Esse é um dos filmes mais violentos do diretor, entretanto o humor é uma das marcas que ganha destaca na história. Seja nas comidas mirabolantes servidas pela esposa do Sargento Spearman (Michael Bates) no momento em que ele relatava os crimes em que sua delegacia tentava resolver, seja nas confusões que o verdadeiro assassino se mete ao tentar se livrar de ser pego. f4Os movimentos de câmera também precisam ser enfatizados. Na cena em que uma das mulheres é morta, a câmera literalmente abandona o local do crime dando a sensação de que não existia mais o que fazer, era inevitável. Travelling excepicional que funciona na medida certa para enfatizar ainda mais a situação.
A participação especial do diretor está logo no início do longa, onde ele aparece no meio da multidão que está às margens do rio observando uma das vítimas do assassino da gravata. Não importa o tempo, Hitchcock é sempre atual.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s