CREDORES

Os-CredoresAlém de 12 Homens e Uma Sentença, o diretor Eduardo Tolentino de Araújo retorna a temporada teatral 2012 com a peça Credores  no Viga Espaço Cênico. Essa é mais uma produção do Grupo Tapa, com texto do sueco August Strindberg (1849-1912). O elenco reúne os atores Sergio Mastropasqua, Chris Couto e José Roberto Jardim..

Na trama, a chegada de um desconhecido chamado Adolfo (José Roberto Jardim) em um hotel de veraneio abala o equilíbrio delicado da relação do casal Tekla (Chris Couto) e Gustavo (Sergio Mastropasqua). O encontro evidencia marcas do passo que nunca cicatrizaram. “Essa é uma peça que se aprofunda nos dilemas entre os personagens, que expõem seus conflitos, questão longe de se resolver nos tempos contemporâneos”, diz o diretor.

Essa é a segunda vez que o Grupo Tapa trabalha com as palavras de Strindberg. A primeira ocorreu em 2006 com Camaradagem, onde um casal de pintores vivia um casamento de conveniência que se desequilibrou por causa de uma disputa artística. Em Credores, existe um retorno à discussão sobre a guerra dos sexos com um tom mais aprofundado. Para Tolentino, “Camaradagem tinha um caráter mais sinfônico pela multiplicidade de temas. Já Credores é um texto mais concentrado, forte, uma espécie de cirurgia nessas relações”.

Jose-Roberto-Jardim-Sergio-Mastropasqua-CREDORES-f2-1024x680

O espetáculo mexe com a ideia de “o inferno são os outros”, uma questão do filósofo francês Jean-Paul Sartre que se fundamenta no reconhecimento da relação com outro. O visual da montagem ganhou um ar escultural com a composição da luz e o corpo dos atores. Anteriormente, Camaradagem também tinha uma aparência focada na arte com o expressionismo.

Credores foi escrito em 1888. Apesar do tempo, a história dialoga bem com a época contemporânea, característica que comprova o lado visionário do dramaturgo sueco. O autor tem peças montadas constantemente no Brasil e no mundo.

“Strindberg é pai do teatro moderno, presenciou momentos importantes como o nascimento da psicanálise de Sigmund Freud, a teoria da relatividade com Albert Einstein, o mundo passava por intensas mudanças. Ele é um autor que sabe tocar em sentimentos profundos da alma”, conta Tolentino.  credoresSergio Mastropasqua e Chris Couto atuaram juntos no espetáculo Casa/Cabul, do Núcleo Experimental, em 2011. Já o ator José Roberto Jardim integra o grupo Fofos Encenam, com o diretor Newton Moreno.

Uma “jam session” de jazz existencialista é uma metáfora perfeita para os conflitos conjugais de Credores. A encenação de Tolentino já foi encenada em diversos espaços, sempre com um frescor, evidenciando uma nova camada da trama, característica que aproxima o teatro das notas musicais desse gênero americano.

No jazz, o músico interpreta a música de forma peculiar, nunca executando uma composição exatamente da mesma forma mais de uma vez. A peça tem uma partitura, porém os três atores têm uma liberdade, o que faz cada apresentação ser diferente uma da outra”; finaliza o diretor.

Texto: August Strindberg
Direção e tradução: Eduardo Tolentino de Araújo
Elenco: Chris Couto, Sergio Mastropasqua e José Roberto Jardim
Cenários e figurinos: Lola Tolentino
Iluminação: Nelson Ferreira
Produção: Grupo Tapa

VIGA ESPAÇO CÊNICO
Rua Capote Valente, 1.323 (Próximo ao metrô Sumaré) – São Paulo/SP
Telefone: 3801-1843.
De 12 de janeiro a 19 de fevereiro.
Quintas, Sextas e Sábados às 21h30 e domingos às 20hs.
Ingressos: R$ 40 e meia R$ 20.
Lotação: 74 lugares.
Classificação: 14 anos
Duração: 60 minutos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s