UM MÉTODO PERIGOSO

936full-a-dangerous-method-screenshotdangerous-method-posterPerturbador, insano, pulsante, assim é Um Método Perigoso de David Cronemberg. Um filme que reforça todas as qualidades desse cineasta que tem como característica principal apresentar obras inquietantes. A trama mostra a relação de Carl Jung (Michael Fassbender) e Sigmund Freud (Viggo Mortensen) e suas ideias sobre a psicanálise. Ao mesmo tempo, o embate envolve a paciente Sabina Spielrein (Keira Knightley).

Por mais que se trate da mente, a questão física é importante. Já na primeira cena os urros e os movimentos da personagem de Knightley demonstram que o lado psicológico e o corpo são uma extensão do outro, nenhum deles vive separado. O diretor sempre procura lidar com as relações do corpo em seus filmes. Em Scanners – Sua Mente Pode Destruir (1981), pessoas com poderes mentais lutavam para dominar o planeta (Cabeça); A Mosca (1986) lidava com experiências envolvendo genes; Senhores do Crime (2007) mostrava que a pele do protagonista marcava toda sua história; o sexo em Crash (1996) e Gêmeos Mórbida Semelhança era o primordial; já em Videodrome – A Síndrome do Vídeo (1983) o ventre de um homem servia como abrigo para uma fita VHS; eXistenZ (1999) trazia um videogame que era inserido direto na coluna vertebral dos personagens.

 A-Dangerous-Method-5Por mais que o enredo dessas produções possa causar estranheza, Cronemberg se mostra um cineasta a frente do seu tempo. Lidava com assuntos corriqueiros atualmente que eram um abismo na época que estava filmando.

Sabina se excita ao sofrer qualquer tipo de humilhação, uma tara semelhante aos personagens em Crash sentiam com as batidas violentas dos carros. Para Freud, todo problema psicológico tinha raiz no desejo sexual. Uma das razões que envolveu o desentendimento com Jung, que defendia o estudo da Parapsicologia, estudos além da psicologia.

Apesar do embate de ideias, existe uma disputa corporal do ariano Jung com o judeu Freud. O primeiro com uma postura mais ereta e o segundo com movimentos mais inquietos de braços e pernas, ou com seu charuto inseparável. Um Método Perigoso toca em fatos que estão por vir, o Holocausto está em suas nuances. Freud se mostra preocupado com a ascensão do antissemitismo, Cavalgada das Valquírias de Richard Wagner está em um experimento do personagem de Fassbender, que no final faz uma descrição de um futuro apocalíptico. “Às vezes é preciso fazer algo imperdoável para continuarmos vivendo”. Nesse embate, Cronemberg não declara nenhum dos dois vencedores, ambos contribuíram e ainda contribuem para a construção de pensamentos que envolvem a mente humana com suas dores e neuroses.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s