MOSTRA INGMAR BERGMAN

109667-004-1A01610DRio de Janeiro, São Paulo e Brasília hospedarão Ingmar Bergman, a maior retrospectiva do diretor sueco já realizada no país. Essa é uma oportunidade rara de rever, na tela do cinema, na maioria em projeção 35mm, grande parte da vasta filmografia do criador do “cinema de autor”, definido por Woody Allen como “provavelmente o maior diretor desde a invenção da câmera”.

Nascido em 1918, Bergman realizou o primeiro filme na década de 1940, ganhou inúmeros prêmios no teatro e no cinema, incluindo três Oscar de melhor filme estrangeiro, seis prêmios no Festival de Cannes e muitos outros em Berlim e Veneza.

Compulsivo, transitava entre o cinema e o teatro, muitas vezes produzindo vários filmes e peças ao mesmo tempo. Multitemático, seus temas mais urgentes e investigados, citados, sentidos e comentados descortinam as dores e vazios existenciais mais profundos do ser humano. bergman

Contemplando todas as décadas de sua carreira cinematográfica, do primeiro filme Crise (Kris, 1946) ao útimo Saraband (2003), passando pelos clássicos mais conhecidos do diretor, como O sétimo selo, Gritos e sussurros, Morangos silvestres, Sonata de outono e Fanny e Alexander, entre outros, incluindo obras praticamente inéditas, em cópias trazidas da Suécia, como O olho do diabo e Rumo à felicidade, além de filmes para a televisão, curtas e documentários, a mostra oferece também o curso O cinema de Ingmar Bergman, ministrado por Sérgio Rizzo, e um encontro com Stig Björkman, documentarista que realizou entrevistas e livros sobre Bergman e dirigiu Imagens do playground (2009) e …Mas o cinema é minha amante (2010).

Muitos artistas sacrificam a vida em prol de sua obra. Mas o que torna uma obra inesquecível e continuadamente importante através dos tempos? A partir dessas reflexões, o Centro Cultural Banco do Brasil proporciona ao público uma jornada pelo universo do terror, paixão, medo, conforto, alegria e, claro, tristeza profunda. Uma homenagem apaixonada a um dos grandes artistas do século passado, falecido em 2007 aos 89 anos e, por deixar diversas obras-primas, considerado como um dos maiores cineastas de todos os tempos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s