MEDIANERAS (II)

medianeras-blogAs separações, os divórcios, a violência familiar, o excesso de televisões a cabo, a falta de comunicação, a falta de desejo, a depressão, os suicídios, as neuroses, os ataques de pânico, a obesidade, as contraturas musculares, a insegurança, a hipocondria, o estresse e o sedentarismo são sintomas da maioria das grandes metrópoles. Todos vivem cercados de prédios cheios de estilos ou sem estilo nenhum, cidades que são construídas sem saber como irão ficar, assim como a vida desordenada, descontrolada, imperfeita. Esse é mote principal do filme argentino Medianeras, dirigido por Gustavo Taretto. Um longa que escolheu Buenos Aires, porém reflete a situação atual de qualquer grande cidade do mundo.zzmedianeras3Martín (Javier Drolas) é um webdesigner, cria sites, pede comida, assiste/aluga filmes, faz sexo, lê revistas/jornais por meio da interntet. Diante de suas fobias, resolveu abandonar o contato com qualquer coisa externa à sua caixa de sapato, ou melhor, seu apartamento. Já ganhou campeonato com o River Plate diversas vezes de forma invicta, foi Roger Federer em Wimbledon e o Don Corleone em o Poderoso Chefão. Tudo sem sair de casa em seu videogame. Um cara que tem a sensação de que sentou em frente de um computador e nunca mais se levantou.

Medianeras PilarManiquiMariana (Pilar López de Ayala) é uma arquiteta, que nunca construiu nada, isso não vale somente na questão da profissão, mas no andamento de sua vida. Trabalha como vitrinista, cria paisagens, como se inventasse um próprio mundo, onde realmente pode viver de verdade. Ela prefere a cia dos seus manequins do que as pessoas que circulam ao seu redor.

Ambos vivem na escuridão, pois seus apartamentos não cumprem a promessa de uma bela vista, apenas são lugares em que o sol evita passar por causa das irregularidades estéticas e éticas do crescimento desenfreado. São as medianeras, as paredes sem janelas dos edifícios, geralmente ocupadas por publicidades, espaço onde é proibida a construção de janelas para obter uma maior claridade. Ou seja, tem que viver nas sombras para evitar um problema legal.

medianerastumblr_m94jgp3VWR1r7ic1ho1_500Bolhas de plásticos pra estourar, horas sem dormir, os remédios pra acabar com as fobias, a sensação de estar em um lugar que não lhe pertence. Esses ingredientes que unem os personagens, não o mar, o sol e clima autoajuda barata que predominam nas produções que navegam pelo mesmo gênero. Ambos estão cansados da vida “Combo de MC Donald’s”, tudo parece bem nas aparências, porém a realidade é frustrante, como os lanches da rede de fast food.

O diretor ainda inseriu um problema social característico da capital argentina. Taretto também dá um toque Woody Allen com Manhattan, uma de suas maiores influências. Sem contar as doses de humor e animação que dão um maior requinte nessa tragicomédia portenha. Assistir o Medianeras é como ler uma boa crônica.

No fim, quem são Martín e Mariana? Dois personagens que buscam o verdadeiro oásis nesse deserto chamado Buenos Aires.

*Post Especial 4 anos de La Poderosa. Valeu e obrigado a todos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s