AUSÊNCIA

Aus ¬nsia_Ensaio 02 - 107

Dos diretores André Curti e Artur Ribeiro, a cia franco-brasileira Dos à Deux prorroga até 4 de agosto a temporada do espetáculo Ausência, solo de teatro gestual, em cartaz no SESC Ipiranga em São Paulo sábados, às 21h e domingos às 18h. Trata-se de um homem, interpretado por Luis Melo, que vive em um colapso mundial sem contato com qualquer outro ser humano. A trama se passa em uma Nova York futurística em que o protagonista, confinado no topo de uma torre na metrópole, deverá enfrentar a escassez de água e luz elétrica além de sua própria solidão.

AUSÊNCIA já fez bem-sucedidas temporadas na França (Paris, Bayonne, Elancourt e Aubergenville) e no Brasil (em Porto Alegre, Brasília e Rio de Janeiro). Primeira montagem solo do grupo – e primeiro espetáculo não protagonizado pelos diretores Artur e André –, a peça faz parte de uma linha de pesquisa característica dos 15 anos de carreira da companhia, o teatro gestual – em que a palavra dá lugar ao poder dos gestos e da interpretação corporal, dramaturgia na qual o ator Luis Melo marca sua estreia.

O encontro de Luís Melo com a companhia ocorreu de forma natural. Desde o ano 2000, o ator está na plateia da Dos à Deux. O processo de apropriação da linguagem aconteceu gradualmente por meio de um laboratório e uma adaptação que levou 5 meses. A intenção foi amadurecer e evoluir o contato entre os dois universos.

Com mais de 30 anos de teatro, ainda nos tempos de CPT (Centro de Pesquisa Teatral) Luís Melo já se interessava por manifestações artísticas que tinham o silêncio como mote principal. Pina Bausch, por exemplo. “Essa é uma oportunidade de trabalhar com uma linguagem que aprecio, pois as obras da cia Dos à Deux tem uma exigência técnica que garantem sensibilidade e domínio em cena.”

Aus ¬nsia_Ensaio 02 - 108Um Mundo de Gestos

André Curti e Artur Ribeiro são artistas do mundo, desenvolvem sua carreira principalmente na Europa e no Brasil Com sede em Paris (bairro 13) e no Rio de Janeiro (na Glória), a Cia Dos à Deux já passou por mais de 45 países com mais de 1.500 apresentações em 15 anos de estrada.

Radicados na França desde o começo dos anos 90, os diretores brasileiros André Curti e Artur Ribeiro desde 2010 estão em reforma para a inauguração de uma nova sede, no bairro carioca da Glória. Foi lá, que começaram, no mês de dezembro de 2011, a concepção, dramaturgia e direção de Ausência, oitavo trabalho da carreira do grupo. A sede da cia no Rio de Janeiro deve funcionar como uma residência artística, como acontece frequentemente na Europa. A inauguração está prevista para 2014/2015.

Sobre o fato do trabalho gestual não ter palavras, Artur fala que esta característica não faz com que ele não seja teatral. “Desenvolvemos uma dramaturgia com todos os conflitos e transportamos essa atmosfera e questões para o trabalho gestual. Inserimos metáforas e poesia na plasticidade dos movimentos dos gestos. Essa pesquisa resulta um teatro universal”, enfatiza Artur, que teve uma recepção positiva nos países europeus, América do Sul, Índia, Ásia, Marrocos e África Central.

Aus ¬nsia_Ensaio 02 - 104Cenário pós-apocalíptico

A ausência referida no título é um elemento crucial do espetáculo. Em um cenário pós-apocalíptico, uma Nova York devastada pela radioatividade, pelo racionamento de energia elétrica e pela escassez de água potável, o protagonista vive confinado no último andar de um arranha céu se descobre arrebatado pela ausência total – de humanidade, de coragem e de vida.

“Nessa peça é como se o público estivesse vendo da janela a trajetória do personagem. Falta de água, luz, energia, são temas de um futuro muito presente na verdade. Sem contar a questão humana, a solidão, o medo do desconhecido, fatores que conversam diretamente com os dias atuais”, fala Melo.

Sob a constante invasão de ratos que tomaram as ruas e a irreparável necessidade de uma máscara de oxigênio até mesmo para abrir a janela, o homem sobrevive à base da assustadora ração de apenas uma gota d’água por dia, enfrentando constantemente a solidão, a escassez e o enclausuramento, em uma linha tênue entre a sanidade e a loucura. Escolhemos Nova York como ponto de partida para a inspiração, mas poderia ser qualquer metrópole no mundo”, diz Artur.

Sua única companhia neste ambiente hostil e sem esperanças é seu peixe vermelho, imerso na água de seu aquário redondo. Recluso em seu mundo particular e incapaz de enfrentar o horror tóxico e irrespirável das ruas, o protagonista se vê diante de um grande dilema ético e existencial: matar ou não seu único objeto de afeto para beber da água do aquário.AUSÊNCIA (300dpi) Renato Mangolin - 4Transitando entre a crueldade, a ternura e a insanidade, o homem reveza-se na caça e tortura de ratos que invadem seu espaço, na dedicação de amor e cuidado para com seu companheiro e em momentos de delírio e alucinação em que enxerga uma figura feminina a partir das formas e objetos a seu redor.

A carga dramática das situações é fortemente acentuada pela trilha sonora original do lisboeta Fernando Mota, pelo acabamento da luz assinada por Ph e Artur Ribeiro (característica das montagens do grupo) e pelo cenário caótico de Fernando Mello da Costa.

No palco, um ambiente em ruínas, recortado por um emaranhado de canos e registros que se cruzam indefinidamente em todas as direções, simbolizando o desespero pela busca da água. A Dos à Deux se encontra em momento efervescente nos últimos meses. Ausência estreou em setembro de 2012, nesse ano mais dois trabalhos inéditos chegaram aos palcos: Dos à Deux, 2° Ato em janeiro e Irmãos de Sangue em março.

SERVIÇO:
Estreou: 8 de Junho, às 21h. Temporada: De 8 de junho a 4 de agosto. Horários: Sábados às 21h e domingo às 18h. Ingresso: R$ 30,00 – inteira, R$ 15,00 – (usuários matriculados no SESC e dependentes, maiores de 60 anos, estudantes e professores da rede pública de ensino), R$ 7,50 – (trabalhador do comercio e serviços matriculados no SESC e dependentes). Bilheteria: Ingressos a venda na rede SESCSP a partir de 01/06/2013. Duração: 60 minutos. Classificação indicativa: 14 anos. Local: SESC Ipiranga (Rua Bom Pastor, 822 – Ipiranga – São Paulo – SP – Telefone: 11 3340-2000. Acesso para portadores de necessidades especiais).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s