QUANTO CUSTA?

_B3A7025

Quanto custa o seu trabalho? Quanto custam seus valores? Até onde as pessoas vão por dinheiro? Estas são algumas das provocações do espetáculo QUANTO CUSTA?, montagem do diretor Pedro Granato para os textos Quanto Custa o Ferro? e Dansen, do dramaturgo, poeta e encenador alemão Bertolt Brecht (1898 – 1956). A peça estreia em São Paulo dia 24 de julho, quarta-feira, às 20 horas, no Centro Cultural Banco do Brasil. A direção de arte é de Marinês Mencio e a trilha sonora é assinada por Rafael Castro.

O espetáculo é uma adaptação de dois textos complementares de Bertolt Brecht, inéditos no Brasil. Com direção e concepção de Pedro Granato (diretor de Il Viaggio, sobre roteiro de Federico Fellini, e Navalha Na Carne, sobre texto de Plínio Marcos), o elenco reúne experientes atores ligados ao teatro de grupo: Luís Mármora (da mundana cia. e Cia. São Jorge de Variedades e Cia. do Latão), Pedro Felício (do Ivo 60 e Cia. São Jorge) e Ernani Sanchez (do Jogando no Quintal e IVO 60).

O cotidiano de três comerciantes, vizinhos e que convivem harmoniosamente em uma pequena rua, é interrompido pela notícia de um cruel assassinato. A morte aconteceu no entorno das lojas e o principal suspeito é um empresário forasteiro, que propõe contratos de sociedade com os três: o açougueiro Dansen, o vendedor de ferro Svenson e a jornaleira sra. Norsen.

Percebendo que estes contratos podem levar a novos assassinatos, os vizinhos criam uma relação de intriga, suspeita e tensão que dá o tom do enredo. “A intrincada trama de assassinatos, dúvidas, traições e interesses comerciais serve de pano de fundo para retratar e questionar os valores da sociedade contemporânea, por meio do suspense ininterrupto”, afirma o diretor Pedro Granato._B3A7220“Durante a peça o público fica na expectativa do que vai acontecer”, afirma Granato. “Abordamos esta violência do comércio. Os negociantes muitas vezes pensam que se estiverem ganhando podem fazer coisas absolutamente injustas e absurdas.”

A montagem propõe inovações estéticas ao mesmo tempo em que se mantém fiel aos preceitos dramatúrgicos de Bertolt Brecht, um dos pensadores de teatro mais influentes do século 20 – responsável pela criação de uma dramaturgia própria, em que política, reflexão e entretenimento se misturam, a música é trazida para o centro da cena e a separação entre palco e plateia é rompida.

Unindo a dramaturgia própria de Brecht a referências estéticas cinematográficas que vão do cinema do diretor americano Quentin Tarantino a filmes como Dogville, de Lars Von Trier; O Iluminado, de Stanley Kubrick; Delicatessen, de Jean-Pierre Jeunet, e o documentário canadense The Corporation (A Corporação), de Mark Achbar e Jennifer Abbott, a montagem propõe um novo olhar sobre o texto.

“Brecht teve uma influência grande na forma de fazer teatro no mundo, porque seus textos fazem críticas sobre os problemas da sociedade. Estudei suas peças e descobri que duas delas tinham características muito interessantes, bastante sombrias. Elas contavam a mesma história, mas com dois pontos de vista diferentes. Gostei e tive vontade de explorar esse tom soturno”, explica Granato.

O texto original servia como uma parábola irônica para o contexto da segunda guerra mundial. Nossa montagem se concentra no tom soturno dos personagens e nas mazelas e mecanismos da lógica mercantil. Buscamos conferir um peso que é específico e atual ao mesmo tempo a esse texto, comenta Pedro.

A trilha sonora e narração são assinadas por Rafael Castro, expoente de uma nova geração de compositores. A direção de arte de Marinês Mencio cria uma atmosfera de tom fantástico: sombria e rica em detalhes. Fugindo do realismo, o trabalho esmiuçado de atuação se soma à inventividade do cenário e figurino, que mescla as lojas aos comerciantes, cada um caracterizado com um tipo diferente de material. A iluminação cria jogos de luz e sombra, instaurando o suspense das situações._B3A7201

“A montagem trabalha uma característica muito brechtiana, a fábula. Ainda que estejamos falando de uma rua de comércio e da vida de comerciantes, essa questão se situa em um ambiente fantástico. Os três comerciantes estão fundidos à lógica das suas profissões – o que é extremamente presente na sociedade contemporânea”, completa Pedro.

FICHA TÉCNICA

Quanto Custa? – Texto: Bertolt Brecht. Tradução: Christine Röhrig e Marcos Americo Renaux. Concepção, Coordenação Geral e Direção: Pedro Granato. Assistente de Direção: Diego Dac. Elenco: Luís Mármora, Pedro Felício e Ernani Sanchez. Direção de Arte: Marinês Mencio. Cenografia: Marinês Mencio e Patricia Passos. Figurino: Jade Koury e Marinês Mencio. Iluminação: Uirá Freitas. Trilha Sonora Original: Rafael Castro. Design Gráfico: Anna Turra. Direção de Produção: Carla Estefan. Assistente de Produção: Ariane Cuminale. Fotos: Ding Musa. Vídeo: Beto de Faria. Assessoria de Imprensa: Arteplural. Gênero: Suspense. Duração: 60 min. Recomendação etária: a partir de 12 anos.

Estreia dia 24 de julho, quarta-feira, às 20 horas, no CCBB (Centro Cultural Banco do Brasil). Temporada: de quarta à sexta, às 20 horas, até dia 4 de outubro. Não haverá apresentação nos dias 18 e 25 de setembro. Ingressos: R$ 6 inteira e R$ 3 meia-entrada. Teatro (125 lugares).

Centro Cultural Banco do Brasil – Rua Álvares Penteado, 112 – Centro – SP. Próximo às estações Sé e São Bento do Metrô. Informações: (11) 3113-3651 / 3113-3652. bb.com.br/cultura / twitter.com/ccbb_sp / facebook.com/ccbbsp. SAC 0800 729 0722 / Ouvidoria BB 0800 729 5678. Deficiente Auditivo ou de Fala 0800 729 0088. Acesso para deficiente: rampa situada na entrada lateral do prédio; elevadores, telefones e sanitário especial no térreo. Formas de pagamento: dinheiro e cartões de débito e crédito. Estacionamento: Estapar Estacionamentos – Rua da Consolação, 228 (Edifício Zarvos) – com transporte gratuito até as proximidades do CCBB. Metrô: próximo às estações Sé e São Bento

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s