RASTROS DE FORD

1

John Ford fala tudo sem dizer nada, mostra o que aconteceu após o mito da América tão presente em seu cinema. A cena final de Rastros de Ódio sintetiza toda a melancolia de uma era pós euforia de conquista do Oeste. Ethan Edwards (John Wayne) é enquadrado na porta observando o fim de sua jornada. Seu isolamento e solidão são evidentes em sua pose e gesto. É uma dor a cada passada rumo ao limbo do esquecimento. Uma sequência antológica, onde o diretor mostra todo o poderio de sua imagem e de seu cinema. Sem o uso sequer de uma palavra. Está tudo ali, em cada detalhe.

Nada melhor do que relembrar John Ford na comemoração de 5 anos de La Poderosa.

2

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s