A CIDADE DO CINEMA

31

Luciano carregava sua filha Marina, de oito meses, pelo gramado do Parque Ibirapuera. “Eu nunca vi um cinema com orquestra, vi apenas teatro e ópera, então acho que vai ser muito bacana”, falou ele. Instantes depois, Luciano e Marina foram parte das 5 mil pessoas que foram ao Ibirapuera assistir à exibição histórica da cópia restaurada de Nathan, o Sábio (1922), de Manfred Noa, acompanhada pela Orquestra Petrobras Sinfônica, na parte de trás do Auditório Ibirapuera.

O longa, que promovia a tolerância e a convivência amigável entre religiões em plena Alemanha dos anos 20, foi mais tarde condenado pelo comitê de censura do mesmo país e permaneceu perdido durante décadas, até uma cópia ser reencontrada em 1996.
“Para mim, é uma felicidade muito grande”, disse o maestro Carlos Prazeres, que fez a regência da orquestra. “É a primeira vez que eu tenho a oportunidade de fazer esta sincronia de um filme que é passado ao vivo, ou seja, tocado com uma orquestra naquele momento. Isso faz uma diferença muito grande”. Carlos também exaltou a importância da música ao vivo em exibições como esta. “Pode não parecer, mas a música muitas vezes é o fio condutor de um filme. Apesar de ser muito mais difícil colocar uma orquestra sinfônica para sincronizar ao vivo com o filme, a experiência vale a pena. Fico muito feliz de estar participando desta Mostra”.Todo mês

Luigi e Daniel frequentam as exibições ao ar livre da Mostra no Ibirapuera desde Metrópolis em 2010. Ficaram especialmente impressionados com Nosferatu em 2012. “Não conhecemos Nathan, o Sábio, mas logo vamos conhecer. Só espero que não chova”, disse Daniel. A estudante Adriana também não conhecia o filme e ficou sabendo do evento pelas redes sociais. “Vários amigos meus vieram pela primeira vez verNosferatu no ano passado. Me recomendaram muito. Elas ainda não chegaram e o filme nem começou, mas eu estou maravilhada só de ver a montagem do evento. Vou enfrentar a chuva e o frio se for possível para ver isto!”.

A publicitária Ticiana Pinho também estava empolgada para a exibição: “É puro deleite. Seria lindo se isso acontecesse mais. Aqui no Ibirapuera é legal porque a gente se sente acolhida, segura”, comentou. Ela foi acompanhada do cachorro, Biu, que ficou em silêncio durante toda a sessão. O artista Gabriel Almeida também aguardava a sessão com bastante entusiasmo. “Já vim no Nosferatu e no Metrópolis. Gostei, no começo foi um pouco difícil de entender o filme, mas depois é gostoso. Acho que esse tipo de evento poderia acontecer mensalmente. O clima aqui é ótimo: junta muita gente, todo mundo descontraído, tranquilo”.

Sonia Manholer já tinha acompanhado uma sessão da Mostra ao ar livre. “Eu vim ver Metrópolis, que eu já tinha visto inúmeras vezes e já adorava. Foi uma emoção incrível! Este espaço, esta beleza, a orquestra, as pessoas chegando com as cadeiras, a esteira para sentar. Tudo bárbaro!”. Após a sessão, Sonia disse que todo o frio que passou valeu a pena. “Incrível, muito! Sabia que era de 1922 porque li nos guias da Mostra que foi restaurado. Mas acho que lidou de uma forma que para 1922, pré-Hitler, era incrível. Já estava presente esta cisão entre Ocidente, Oriente e entre as religiões, as diferenças”.

Após o fim da exibição, o casal de diretores Silas e Alexandra permanecia conversando. “A projeção estava excelente, a orquestra foi incrível”, disse Silas. “Foi interessante ver um filme menos conhecido este ano, diferente dos anos anteriores”. Eles ficaram fascinados com as possibilidades expressivas do filme: “É incrível você ver um filme antigo e enxergar soluções de linguagem, de fotografia, de montagem”. Para Silas, o evento ao ar livre é uma experiência única. “Eu aguardo todos os anos para saber qual filme será”, para então concluir: “é o ponto alto da Mostra, é a noite mais importante”.

Texto retirado do link http://37.mostra.org/br/jornal_interno/31-Perdido-por-mais-de-60-anos,-ldquoNathan,-o-Sabiordquo-ao-ar-livre-com-orquestra-leva-espectadores-da-Mostra-ao-Parque-Ibirapuera

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s