O LOBO SOLITÁRIO

lonewolfgrainItto Ogami é a personificação de tudo que conhecemos como indestrutível no cinema, uma característica que se manifestou em diversos personagens dos mais vários estilos e gêneros. Seus movimentos precisos e um instinto que nunca falha elevam ainda mais a história que envolve o grande mito de O Lobo Solitário.

Publicado originalmente entre 1970 e 1976, o mangá é uma criação do roteirista Kazuo Koike (um dos mais famosos escritores de HQs japonês, autor de sucessos como Crying Freeman) e do veterano ilustrador Goseki Kojima. Os 28 volumes da HQ foram publicados no Brasil pela Panini Comics.LWC5_Image

ap_news_20130610_Lobo-SolitarioNo cinema, a história é protagonizada por Tomisaburo Wakayama  nos longas produzidos entre 1972 e 1974. A saga conta a história do samurai Itto Ogami, ex-executor oficial do Xogum, que é falsamente acusado de traição por seus inimigos e resolve trilhar o caminho da vingança com seu filho Daigoro, ainda uma criança. Torna-se um mercenário que além de fazer seus serviços com a lâmina afiada procura vingar sua família, principalmente com Retsudô Yagyu (Yunosuke Ito).

Ao todo, são seis filmes I – A Espada Da Vingança (1972) – Kenji Misumi; II – O Andarilho Do Rio Sanzu (1972) – Kenji Misumi; III – Contra Os Ventos Da Morte (1972) – Kenji Misumi, IV – Coração De Pai, Coração De Filho (1972) – Buichi Saito; V – Na Terra Dos Demônios (1973) – Kenji Misumi; VI – Paraíso Branco No Inferno (1974)- Yoshiyuki Kuroda. Vale notar a presença na direção de  Kenji Misumi, um mestre dos chambaras psicológicos.lw-c-03-09

A trajetória do protagonista pode ser definida como de dois ícones do cinema desse gênero: Harakiri  (1962) e Rebelião (1967), ambos do mestre Masaki Kobayashi. São samurais que se viram contra o destino e o legado de clãs, acabam se tornando homens que acreditam somente em suas próprias ações e na da própria espada. Nada mais.

shogun_assassin_4

A Espada Da Vingança traz uma das mais belas cenas de luta, onde Itto Ogami se mostra um especialista em duelos na água.  Ao mesmo tempo deixa claro seu caminho infernal e envolve seu filho Daigoro. A tortuosa trilha de ambos se reflete nos olhares secos e duros, nas poucas palavras, somente a vingança fala por eles. Em O Andarilho Do Rio Sanzu, traz o lado western spaghetti da trama que influenciaria os faroestes e até cineastas mais contemporâneos como Quentin Tarantino, Kill Bill que o diga. Os closes que antecipam cada duelo é digno daqueles que Sergio Leone usaria e abusaria em sua trilogia dos dólares. O duelo contra os três espadachins no deserto é incrível. Itto Ogami não teme nada, areia, neve ou chuva.

LW&C-SOV02

No terceiro longa Contra Os Ventos Da Morte, mostra o personagem sendo contratado para vingar um clã que foi dizimado por um grupo do feudo do xogunato. Cada vez que passa, os inimigos de Itto aumentam e as dificuldades proporcionalmente também. A cena final é um bom exemplo, ele luta com centenas de samurais, um verdadeiro exército, se torna um animal insano ao dizimar tudo que aparecer pela frente. Explodindo, atirando e ceifando seus opositores como um demônio. Até seus contratantes ficam chocados com o homem que juram ter saído do próprio inferno.

Excellent-Choreography

Coração De Pai, Coração De Filho tem a direção de Buichi Saito e traz flashbacks do duelo que Itto Ogami venceu para se tornam o executor oficial do xogum, uma rixa com um oponente que tem a oportunidade de se vingar. Uma história que vai se compondo como a de Hanshiro Tsugumo no clássico de Kobayashi. A sensualidade da assassina tatuada e o conflito com mais um exército são destaques.

Na Terra Dos Demônios é o retorno e despedida da saga de Kenji Misumi. Nem um rio é capaz de deter o protagonista na sua arte de matar, uma das melhores sequências quando o personagem acaba com a vida de um Daimyo. Outra detalhe importante é o endurecimento de Daigoro que se mostra cada vez mais parecido com seu pai, o garoto é frio como uma rocha, não demonstra nenhum sentimento nem mesmo quando é vítima de tortura. O filme também é uma amostra da dissolução dos clãs e seus samurais que iriam culminar em todo o Japão.

LONE WOLF AND CUB8

A direção de Yoshiyuki Kuroda em Paraíso Branco No Inferno sela o destino da saga. O protagonista se encontra em outro patamar, quase inacessível, tanto que seus inimigos apelam até para um clã que mexe com magia negra para tentar derrotá-lo. Novamente, o exército de Retsudô procura dar uma última cartada para destruir o próprio mostro que ele criou.

É notável que as ótimas tomadas panorâmicas na neve, deserto, montanhas, que servem de cenário para os duelos de Ogami e cia. Tomisaburo Wakayama  é um dos maiores matadores da história do cinema, suas atuações trazem homens que quando chegam os outros se afastam. Faz qualquer coisa com a lâmina de sua espada, assim como Clint Eastwood quando está em posse de sua Magnum. A imponência e habilidade de O Lobo Solitário continuam dando frutos, nos westerns, nas ficções cientificas e nos filmes de ação convencionais.

Lone-Wolf-and-Cub-Boxed-Set

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s