16º FESTIVAL DO RIO

maps-to-the-stars-julianne-moore-mia-wasikowskaComeçou a 16ª Festival do Rio 2014 350 filmes de mais de 60 países na programação. Até 8 de outubro, produções nacionais e internacionais serão exibidas em cerca de 30 salas da capital carioca.

550696O filme de abertura desta edição, a 16ª do festival, será O Sal da Terra, documentário de Win Wenders e Juliano Ribeiro Salgado, que acompanha as expedições e o trabalho do fotógrafo brasileiro Sebastião Salgado. A sessão de encerramento será Trash – A Esperança Vem do Lixo, longa que o inglês Stephen Daldry filmou no Brasil.

Entre as novidades deste ano está a nova “casa” do Festival do Rio, já que o Cine Odeon, cinema oficial do festival, está fechado por tempo indeterminado para manutenção. Em seu lugar entra o complexo Lagoon, na Lagoa Rodrigo de Freitas, que vai abrigar as sessões de abertura e encerramento, além da mostra Première Brasil, dedicada à produção nacional.

24-viagem-em-itc3a1liaOutra novidade é o fim da Mostra Gay, para que os títulos com temática LGBT estejam espalhados pelas diferentes seções da programação. Além disso, pela primeira vez será entregue o Prêmio Felix para o melhor filme do gênero.

Dentro da mostra Première Brasil, dez longas de ficção competem pelo principal prêmio do festival. São eles: Ausência, Casa Grande, Love Film Festival, O Fim de Uma Era, O Fim e os Meios, O Outro Lado do Paraíso, O Último Cine Drive-in, Obra, Prometo Um Dia Deixar Essa Cidade e Sangue Azul.

6524Na competição de documentários estão À Queima Roupa, A Vida Privada dos Hipopótamos, Campo de Jogo, Esse Viver Ninguém me Tira, Favela Gay, Meia Hora e as Manchetes que Viram Manchete, My Name is Now, Elza Zoares, O Estopim, Porque Temos Esperança e Samba & Jazz.

O cinema do México tem espaço especial na edição deste ano, com ampla programação que inclui Cantinflas, de Sebastian del Amo, candidato do país na disputa por uma indicação ao Oscar de filme estrangeiro.

Espaço especial também é dedicado a quatro diretores: o italiano Roberto Rossellini, com a exibição de seis clássicos restaurados; o norte-americano Michael Cimino, tema de uma retrospectiva; o brasileiro Hugo Carvana que receberá homenagem pelos 40 anos de Vai Trabalhar, Vagabundo; e o mestre Alfred Hitchcock, com a exibição de cinco longas mudos com acompanhamento musical do pianista Cadu Pereira.

thedeerhunter2

Quem gosta de clássicos também poderá ver cópias restauradas de A Hard Day’s Night de Richard Lester, e O Massacre da Serra Elétrica, de Tobe Hooper.

Outra promessa é Mapas para as Estrelas, novo filme de David Cronenberg, pode render uma indicação ao Oscar para a atriz Juliane Moore, já premiada em Cannes. Em uma sátira sobre a vida em Hollywood, o diretor conta a história da família Weiss, encabeçada por um psicólogo que fez fortuna com livros de auto-ajuda e uma mulher que se ocupa da carreira do filho, um astro mirim de 13 anos.

Veja a programação completa aqui.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s