UMA REFLEXÃO SOBRE ROCKY

rocky_v_wallpapers_6-wide

Rocky flertou com as ambições da Nova Hollywood, na verdade o pessimismo que marcou os filmes da época deu lugar ao otimismo do Garanhão Italiano. Ele não era um exímio lutador, mas um cara que tinha uma raça dos confins da Filadélfia. Uma característica que o fazia ser amado e adorado pelos fãs.  O personagem de Sylvester Stallone se envolvia com agiotas, fumava após cada luta, não tinha nada do American Way of Life. John G. Avildsen é o responsável por dar o caráter das ruas para esse clássico dos anos 70.

rocky-v-1-di-1405424238

As sequências II, III e IV (todas com direção de Stallone) têm os méritos saudosistas, mas é somente no Rocky V que temos a volta da originalidade, onde o protagonista retorna às ruas e mais uma vez sob o olhar da direção de Avildsen. Na trama, durante a luta com Ivan Drago, Rocky acabou recebendo uma lesão permanente no cérebro. Assim é forçado a se retirar do boxe e, para piorar as coisas, descobre que seu contador roubou sua fortuna. Sem dinheiro e não podendo voltar a lutar, ele começa a treinar o jovem Tommy Gunn  (Tommy Morrison) que promete ser um grande lutador. Mas seu trabalhado não é terminado, pois um empresário atrai o jovem pugilista com um alto salário.

rocky-v-1990-07-g

O barulho do trem, as ruas sujas, a escuridão dos becos que um dia foi deixado para trás está de volta. Rocky V mostra que todos aqueles sonhos e otimismo do primeiro longa não deram certo, a vida é mais cruel e dura, como olhar de Travis Bickle  em Taxi Driver. O próprio Rocky faz alusão ao famoso You talkin’ to me?  na luta contra Apollo Creed (Carl Weathers).

A magia do boxe ficou de lado, não são travados mais grandes duelos. Os empresários só querem garantir a sobrevivência do dinheiro ao invés do espetáculo no ringue. Tommy Gunn é o novo Rocky, é abençoado pelo mesma figura de Jesus na primeira luta de Balboa no longa de estreia. Contudo, os tempos são outros.

a9d1801a9cd2f9f23c68b3e19aeed93f

 É no meio amargo das ruas em que o velho e o novo se encontram, um mundo que não deu certo e com esperança contra o universo corrupto. O VI filme só reforça a nostalgia e a derrota da magia do boxe, pois nada bate mais forte como a vida.

Rocky 5

Anúncios

Uma resposta em “UMA REFLEXÃO SOBRE ROCKY

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s