“O CINEMA TEM DE CONSEGUIR TIRAR AS PESSOAS DE CASA”

106Nathanaël Karmitz não se lembra nem como nem quando o cinema entrou em sua vida. A verdade é que, quando nasceu, a casa de sua família já estava ocupada pelos filmes. Marin Karmitz, seu pai, fundara a MK2 em 1974; Nathanaël nasceria três anos depois, em 1978. Diretor daquela que é uma das mais importantes empresas do cinema independente no mundo, Nathanaël veio a São Paulo para receber o prêmio Humanidade, dado a seu pai, e para prestigiar a retrospectiva que exibe alguns dos mais de 100 filmes produzidos pela companhia francesa.

Os festivais de cinema realizam, comumente, retrospectivas de diretores e, vez por outra, de produtores. Mas são raras as retrospectivas dedicadas a empresas. A seu ver, o fato de a MK2 ser, ela própria, objeto de uma homenagem, demonstra o que?

 MK2 é uma empresa muito particular, praticamente única no mundo. Existe a MK2 e existe MK, Marin Karmitz, meu pai, com toda a sua história de produção. Mas me parece que esta homenagem, do ponto de vista da empresa, significa o reconhecimento de um trabalho de produção do cinema de autor internacional e também do nosso envolvimento com a distribuição e a exibição de filmes. A história da MK2 está ligada, de maneira ampla, ao desenvolvimento do cinema independente. Desde 1974, quando abrimos o MK2 14 Julliet Bastille [tradicional sala localizada na Bastilha, em Paris], reunimos cinema, livraria e realização de debates. Sempre colocamos em prática a ideia da convivência entre as diferentes artes e formas de cultura, algo que vemos aqui neste espaço [a entrevista foi concedida no Cine Livraria Cultura] e que se tornou corriqueiro. Meu pai sempre manteve a MK2 como uma empresa familiar e, há alguns anos [em 2004], transmitiu seu comando para mim e para meu irmão [Elisha Karmtiz]. Nós procuramos manter a ideia inicial de meu pai e seguir a aventura da produção. Fazemos o que costumamos chamar de mudança dentro da continuidade. O melhor exemplo disso são os prêmios do Júri de Cannes outorgados a Jean Luc Godard e Xavier Dolan. O primeiro autor que meu pai produziu foi Godard. O último que produzimos, foi o Dolan. Acho que isso resume a história da MK2.

8159
Você está à frente da empresa há dez anos. Esse foi o período no qual o cinema passou por mudanças importantes por causa da digitalização. O que é ser produtor, distribuidor e exibidor atualmente?

O que aconteceu no cinema é o mesmo que aconteceu em várias áreas: mudou tudo e não mudou nada. Não mudou nada no sentido de que o que importa, na prática, são as boas histórias, os bons diretores, os bons atores. Um bom filme continua sendo um bom filme e um mau filme, um mau filme. Mas é fato que o público foi se tornando cada vez mais exigente. Com a internet, mal é exibido em um festival, um filme já está no Twitter. Não adianta tentar enganar o público, que é bem informado e tem acesso uma vasta oferta de imagens. A exigência da qualidade é ainda maior, e o espaço para um filme médio foi reduzido.
melo-1986-06-gO que tira as pessoas de casa para ir ao cinema?

Os bons filmes. Isso é o que conta mais. Mas o circuito, logicamente, vem mudando porque as pessoas querem mais conforto, serviço, boa projeção e, de preferência, querem estar num lugar onde possam olhar livros, obras de arte, jantar e etc. Se, antes, o cinema competia com o teatro, os shows, hoje, a competição é com a casa das pessoas. O cinema tem de conseguir tirar as pessoas de casa e atraí-las para uma experiência coletiva.

Texto retirado na íntegra no site oficial da Mostra

Anúncios

Uma resposta em ““O CINEMA TEM DE CONSEGUIR TIRAR AS PESSOAS DE CASA”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s