POLANSKI’S REPULSION

repulsion4

Aquela sensação de uma presença estranha em casa, uma troca de móveis, um estalo, um objeto que cai, situações que parecem nos deixar inquietos entre quatro paredes. Dirigido por Roman Polanski, Repulsa ao Sexo é um thriller psicológico que traz todo esse clima e muito mais em uma história que se passa em Londres.

A trama mostra a vida de Carol (Catherine Deneuve), uma jovem tímida e problemática que foge dos homens e tem horror ao sexo. Ela mergulha num universo de alucinações e terror quando passa um fim de semana sozinha no apartamento da irmã Helen (Yvonne Furneaux), que está em viagem com o namorado Michael (Ian Hendry). No apartamento, passa a fantasiar que está em perigo e aos poucos vai perdendo a sanidade.

A protagonista é o ideal de beleza para os padrões da sociedade, não é á toa que desperta a atenção por onde passa, seja no salão de beleza em que trabalha ou na rua no caminho até em casa. Por trás de toda a imagem marcante de Catherine Deneuve, existe uma mulher catatônica, cheia de tiques e um olhar de medo e repulsa ao seu redor.

Repulsion-Polanski-1965

repulsion2As reclamações das mulheres em seu trabalho, mais os machismos que observa no dia a dia, a personagem desenvolve uma aversão a qualquer ser humano do sexo masculino. Quando fica sozinha em seu apartamento, que parece ganhar vida, um verdadeiro ambiente claustrofóbico e prestes a desmoronar envolve a mente de Carol.

O movimento de câmera, a figura opressora do senhorio, rachaduras e sons por todos os cantos, mãos que surgem na parede, uma presença não explicada, um grito mudo de desespero da personagem para se livrar de uma tentativa de estupro. Definitivamente é exilada e sofre um acossamento em uma atmosfera que ela mesma criou. Uma perseguição que também sofreu J.J. Gittes (Jack Nicholson) em Chinatown ou Władysław Szpilman (Adrien Brody) em O Pianista.

tumblr_muuqu4VWXY1qatl4uo1_1280 (1)

Roman Polanski é um seguidor de Alfred Hitchcock, consegue criar um drama psicológico com recursos mínimos, mas com resultados insanos e doentios. Quem diria que Carol e sua beleza angelical seriam capazes de provocar acontecimentos terríveis.

Anúncios

Uma resposta em “POLANSKI’S REPULSION

  1. Pingback: REPULSION II | LA PODEROSA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s